Sábado, 30 de maio de 2020.


UM ARTIGO PARA LEMBRAR

Ela quer tudo. Quer até mesmo votar. Tem apenas três anos e só sabe que quer. Nem sabe o que, mas quer. Estava conversando com minha esposa sobre votar, e logo minha pequena interrompeu: também quero! Ao descobrir que não podia, abriu o berreiro. Parecia dizer: que democracia é essa que não permite o voto das crianças! Talvez seja o prenúncio de uma futura carreira política.

Distraí a atenção da pequena e logo a calma sobreveio. Foi só dizer que ia ao mercado que nova altercação começou. Vou junto, disse ela. Minha querida, você não pode por causa do Corona Vírus. Novo choro, dizendo: esse “colona vílus é uma doga”.

Você tem razão minha filha. É uma droga mesmo. Todos estão limitados por ele. Entendo a tua impaciência por não poder sair de casa. Logo você que é tão “rueira” e “festeira”. Que quer fazer tudo, agarrar o mundo com as mãos. Sei que ficar trancada em casa não é fácil, ainda mais com o sol brilhando. É tão pequena, mas tem tanto anseio por liberdade. Todo o seu ser mostra a alegria de viver. Um sorriso que ilumina o mundo. Uma coragem de quem encara tudo de frente.

Deixar você presa em casa dói em meu coração. Ver as lágrimas escorrendo do seu rosto por não poder ir comigo me exaspera, mas faço isso pelo seu bem. Adoro quando você vai comigo ao mercado, mas é melhor prevenir do que remediar. Não quero que nada de mal aconteça ao meu “pudinzinho”.

Logo tudo voltará ao normal e vamos poder brincar juntos do que você quiser, ao ar livre. Quero te ver correr lá fora, brincando com as outras crianças do condomínio. É só toda essa loucura passar. E ela vai passar. Basta dar tempo ao tempo. Você vai voltar a ser minha companheira de “andanças” no final de semana e juntos vamos fazer o que quiser. Até lá, vou tentar diminuir o seu sofrimento. Desde que seja dentro de casa, brinco de pega-pega e esconde-esconde. Aceito brincar de casinha e até deixo você me maquiar. É uma promessa e, se eu esquecer, a mamãe certamente mostrará esse artigo para me fazer lembrar.

Categoria artigos, articulista

Marcelo Harger

Advogado em Joinville, graduado em Direito pela Universidade Federal do Paraná, pós-graduado em processo civil pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Mestre e Doutor em Direito do Estado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, ex conselheiro do Conselho Estadual de Contribuintes de Santa Catarina, ex Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Direito Administrativo e Gestão Pública do Complexo de Ensino Superior de Santa Catarina - CESUSC, foi professor em diversos cursos de graduação, pós-graduação e extensão universitária, membro do Instituto de Direito Administrativo de Santa Catarina – IDASC, autor de diversos artigos científicos publicados nas principais revistas jurídicas do país, autor do livro “Os consórcios públicos na lei n° 11.107/05”, do livro “Princípios Constitucionais do Processo Administrativo”, do livro “Improbidade Administrativa: Comentários à lei n? 8429/92”, coordenador do livro “Curso de Direito Administrativo”, coautor dos livros: “ICMS/SC - Regulamento anotado”, “Direito Tributário Constitucional”,  “Princípios Constitucionais e Direitos Fundamentais”, “O direito ambiental e os desafios da contemporaneidade”, “Processo Administrativo Temas Polêmicos da Lei 9.784/99” e “Filosofia do Direito contemporâneo”.

 

E-mail: marcelo@hargeradvogados.com.br

Site: www.hargeradvogados.com.br




Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA DO ARTICULISTA