O jornalismo constrange | Maiara Pires | Amapá Digital


Domingo, 24 de janeiro de 2021.

O jornalismo constrange

"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" (William Randolph Hearst).

Essa frase resume bem o caso Julian Assange que acaba de ter a sua extradição para os Estados Unidos negada pela justiça britânica.

O governo americano pediu a extradição do australiano para dar um "corretivo" no jornalista por ter vazado conteúdos que mostravam, entre outros, casos de tortura e abusos cometidos pelas forças armadas dos Estados Unidos em vários países do mundo.

A decisão judicial é uma vitória, mas o que intriga é que a justificativa da juíza Vanessa Baraitser para não extraditar o fundador do WikiLeaks, em momento algum, aborda o mérito da liberdade de expressão e de imprensa.

Quer dizer que se outro jornalista de qualquer lugar do mundo divulgar ilícitos sobre quem quer que seja, também será tratado como criminoso?

Tô com o presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, Marcelo Träsel: “O caso é crucial para o jornalismo, que precisa divulgar temas de interesse público mesmo que isso crie constrangimentos para governos".

Categoria artigos, articulista

Maiara Pires

Jornalista, escritora, coautora do livro "Como a PNL mudou minha vida" e autora do blog asabedoriadoalto.blogspot.com




Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA DO ARTICULISTA