Checar uma informação pode salvar vidas | Maiara Pires | Amapá Digital


Quinta-Feira, 15 de abril de 2021.

Checar uma informação pode salvar vidas

Há alguns meses, a BBC News produziu uma ampla reportagem sobre casos de pessoas que morreram ou ficaram com sequelas ao redor do mundo por usarem remédios, álcool, desinfetantes, sabão e outros produtos acreditando combater o coronavírus.

Ao mesmo tempo que a informação correta tem sido a "única" vacina em massa contra a pandemia de Covid-19, os produtores desse conteúdo - os jornalistas - se veem diante de uma série de desafios para munir a população de orientações.

Esses desafios passam pelo medo da contaminação, sequelas da doença, falta de equipamentos de proteção, dilemas gerados pelo home office e isolamento social, transtornos psicológicos, entre outros.

Não bastasse tudo isso, ainda tem o ambiente hostil para o exercício da profissão com casos, até mesmo, de agressão na rua a equipes de reportagem.

Até janeiro deste ano, 94 jornalistas sucumbiram à urgência de sobreviver ao vírus, trabalhando, segundo a Fenaj. Pelo que tenho acompanhado dos colegas, o pior sentimento é o de impotência ao testemunhar e noticiar tanto desastre.

Sem poder dar um abraço no (a) entrevistado (a) ao final de um depoimento emocionado, houve quem aprendesse a acolher com o olhar...

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) produziu uma reportagem com relatos de jornalistas que contam os desafios enfrentados na pandemia. Confira.

Categoria artigos, articulista

Maiara Pires

Jornalista, escritora, coautora do livro "Como a PNL mudou minha vida", da Editora Leader, e autora do blog asabedoriadoalto.blogspot.com




Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA DO ARTICULISTA

Vitrine de Ofertas!


Variados produtos e melhores ofertas aqui direto das melhores lojas online.