Justiça Itinerante prepara jornadas a São Joaquim do Pacuí e ao Arquipélago do Bailique ainda em outubro

Compartilhe:





Outubro tem agenda intensa no programa Justiça Itinerante do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), que levará jurisdição e cidadania às localidade de São Joaquim do Pacuí em sua Jornada Terrestre, no próximo dia 11 (sexta-feira), e ao Arquipélago do Bailique na 137ª Jornada Fluvial, de 20 a 25 deste mês.

Jornadas Outubro 1Na ação, enquanto a Justiça realiza audiências, julgamentos e conciliações, as instituições parceiras agregam serviços como: distribuição de kits para tratamento de água (Caesa); cadastro dos programas sociais (Semast); emissão de carteira de identidade/RG (Politec); Cadastro de Pessoa Física (Correios); atendimento odontológico (Centro de Especialidades Odontológicas), entre outros.

DSC_0011.JPGSegundo o gerente administrativo do programa, servidor Virgílio Vieira, embora faltem dez dias para a primeira ação, a equipe já está em campo divulgando, entregando intimações e convidando as comunidades. “Nossa equipe também está nos locais para organizar os espaços, verificar salas e adiantar outros aspectos para garantir que tudo ocorra conforme o planejado”, acrescentou.

Quanto à expectativa de público, Virgílio explica que é difícil prever com precisão, pois cada ação parece superar a anterior. “Na última terrestre que tivemos foram mais de 200 atendimentos individuais, e na 136ª Jornada Fluvial do Bailique superamos a marca de 400 famílias atendidas – que na região muitas vezes significa um grupo de aproximadamente 10 pessoas por núcleo familiar”, relatou.

O gestor do programa Justiça Itinerante, juiz Esclepíades de Oliveira Neto, conclama todas as comunidades rurais adjacentes a Macapá a acompanharem as ações e comparecerem com suas demandas. “O convite, neste mês de outubro vai, especialmente, para os moradores de São Joaquim do Pacuí e do Arquipélago do Bailique, que serão foco de nossa ação e precisam participar para usufruir dos serviços que lá serão prestados”, complementou.

Além disso, o magistrado convidou os moradores da capital para contribuírem com a campanha beneficente SOS Bailique. “Essa campanha, idealizada pela juíza Luciana Camargo e incorporada como política de gestão em nossa administração, consiste na arrecadação de doações – na forma de roupas, alimentos e brinquedos – para distribuição junto às comunidades carentes do Bailique”, explicou o juiz Esclepíades.

Na última edição da Jornada Fluvial foram mais de 4.000 itens doados entre cerca de 400 famílias, principalmente nas comunidades de Vila Progresso e Porto Fábrica. “Percebemos a grande alegria com que esta ação foi recebida pelas comunidades ribeirinhas, que são muito carentes, e a tendência é reforçarmos essa campanha”, concluiu o magistrado.

Interessados em contribuir com doações para o Projeto SOS Bailique podem obter informações sobre como fazer a entrega pelos telefones (96) 99116.0666 ou (96) 3312.3419.

 

Por Bernadeth Farias

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO