Sintomas de ansiedade e depressão são tratados em projeto voltado para saúde do idoso






A terceira idade é um período de muitas mudanças, e aprender a lidar com elas é fundamental para que esse período flua de maneira natural. Para auxiliar nesse processo de transformações, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), deu início a um projeto que trabalha a saúde mental dos idosos do grupo Viver é Bom, atendidos pela equipe no bairro Infraero II.

A saúde mental do idoso requer cuidado especial pela vulnerabilidade a determinados transtornos psicológicos causados pelas alterações biológicas e sociais. Durante os atendimentos prestados pelo Nasf, os profissionais começaram a observar traços de ansiedade e depressão em alguns deles, o que serviu para consolidar o processo de escuta, para a avaliação e acompanhamento deles.

Para tornar mais fácil o diálogo, o grupo foi recebido no CEU das Artes para que eles pudessem interagir e passar pela avaliação. Durante a manhã, foram feitos exames de glicemia, aferição de pressão arterial, orientação nutricional, auricoloterapia, pilates e a escuta clínica. “Aos poucos diminuiremos os sintomas da ansiedade e da depressão, transtornos que mais têm acometido nossos idosos. Por isso, montamos um ambiente acolhedor, onde esse idoso se sinta à vontade para falar das suas preocupações, das emoções. Isso tudo é essencial para que possamos fazer o acompanhamento e os encaminhamentos necessários para garantir a saúde mental deles”, explicou a psicóloga Isadora Canto.

A aposentada Joana Alves, 75 anos, vê no grupo uma forma de dividir as emoções. “Eu me sinto muito bem nas reuniões do grupo, e as terapias ajudam para nos deixar relaxados, tranquilizando a mente. É muito bom ter alguém com quem conversar sobre as preocupações do dia a dia”, comentou. O grupo Ver é Bom se reúne todas as sextas para verificação de glicemia e pressão arterial, café da manhã e atividades relacionadas à qualidade de vida corporal, mental e espiritual, a partir das 8h, no CEU das Artes, na Rua Carlos Lins Cortês, no bairro Infraero II.

Por Jamile Moreira

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO