Concurso público da Defenap entra na etapa documental e de exame médico






Esta quarta-feira, 20, é o dia da etapa docunental para os 40 candidatos que passaram nas provas objetiva, prática, oral e de títulos do primeiro concurso para defensor público do Estado do Amapá. A entrega dos documentos foi dividida em dois horários, sendo uma turma pela manhã até as 11h e, a segunda, à tarde, até as 17h. Os candidatos devem procurar a Secretaria de Estado da Administração (Sead), localizada na avenida Fab, no Centro da capital.

O edital de convocação dos candidatos está disponível no site da Sead e foi autorizado pelo governador Waldez Góes em janeiro deste ano. Essa etapa já representa o ingresso dos aprovados - em fases anteriores -, na carreira de profissionais da Defensoria Pública do Amapá (Defenap), antes da posse.

Segundo a gerente do Núcleo de Desenvolvimento de Pessoal da Sead, Ilana Vilhena, os documentos exigidos dos candidatos serão avaliados pela comissão do concurso para a devida aprovação. Em caso de reprovação, caberá recurso ao candidato que terá dois dias para apresentá-lo. “Caso algum candidato não compareça, ele tem até o dia da posse para apresentar”, ressaltou a gerente.

Na quinta e sexta-feira (21 e 22), ocorrerá o exame médico. Os candidatos deverão apresentar-se na Junta Médica do Estado localizada na Rua Leopoldo Machado, em Macapá. Depois disso, os aprovados nas fases serão empossados e passarão pela última que é o Curso de Formação, o qual, será coordenado pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE), com duração de 15 dias. Os novos concursados serão distribuídos nos 16 municípios de acordo com a demanda da Defensoria Pública do Amapá.

Aprovada nas três primeiras fases do concurso, a gaúcha Julia Pereira definiu esta etapa - a prova de títulos - como um momento importante para a vida dela.

 

“É muito especial poder participar de um momento histórico como este de fazer parte da primeira turma de concursados da Defenap”, comentou a candidata, acrescentando que irá desempenhar o trabalho com dedicação, depois que passar pelo Curso de Formação.

O concurso

Em 39 anos de história, é a primeira vez que o quadro efetivo da Defenap contará com servidores de carreira. Desta forma, o órgão se iguala às demais defensorias públicas estaduais do país.  Com a contratação dos novos defensores, o órgão ganha maior autonomia para continuar prestando um serviço fundamental à população, que é a assistência jurídica às pessoas que não têm condições de pagar por um serviço particular de advocacia.

Por: Ailton Leite / Foto: Maksuel Martins/Secom

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO