Em Brasília, Waldez e Davi anunciam ampliação do plano de obras com recursos do BNDES

Compartilhe:





O governador Waldez Góes e o presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre, continuam a retomada das negociações com o Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) para liberação de recursos de operação de crédito de aproximadamente R$ 500 milhões ­– aporte que faz parte do Programa Amapá/BNDES: Programa de Desenvolvimento Humano Regional Integrado (PDRI).

Nesta sexta-feira, 1º, o chefe do Executivo amapaense esteve em Brasília (DF) a convite do senador Davi Alcolumbre para tratar da finalização dos projetos que contemplam obras em áreas como saúde, educação e mobilidade urbana. Uma vez finalizados, os projetos serão apresentados ao BNDES.

O encontro também resultou em uma importante decisão política: o projeto de macrodrenagem e urbanização do Canal do Beirol, na zona sul de Macapá, será incluído no programa.

Góes lembrou que a agenda com o presidente do Senado vem avançando desde agosto quando foram feitos os levantamentos dos projetos que o Estado já possuía. Em outubro, uma equipe do BNDES esteve em Macapá para conhecer o plano de obras. O grupo permaneceu uma semana no Estado em trabalho com a equipe da Secretaria de Desenvolvimento das Cidades (SDC).

O governador ressaltou que é fundamental o diálogo e a união política para garantir a retomada do PDRI, uma das principais linhas de financiamento para o Estado.

“Foi uma tarde de trabalho muito produtiva. Fechamos nossa carteira de projetos para os recursos de quase meio milhão de reais. São obras de infraestrutura para todo o Estado, em áreas como saúde, educação, infraestrutura e mobilidade urbana. Agora, vamos trabalhar em projetos que já estão concluídos mas precisam de alguns detalhes para que possamos apresentá-los ao BNDES”, frisou o governador.

Davi reforçou a importância da união de esforços para atender o povo amapaense.

“Todo esse trabalho é para possibilitar, por exemplo, um novo hospital em Laranjal do Jari, pavimentação asfáltica de Oiapoque, o Hospital da Criança e do Adolescente em Macapá”, exemplificou o senador. 

Canal do Beirol

Um dos projetos que serão encaminhados ao BNDES é a urbanização do Canal do Beirol – um dos cinco grandes canais que cortam a capital amapaense. Ele foi desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento das Cidades (SDC). O gestor da pasta, Antônio Teles, explicou que o canal passará por uma macrodrenagem - conjunto de obras que visa melhorar o escoamento da água.

Teles considera a decisão histórica.

“Esse trabalho trará saneamento básico, melhorias no meio ambiente, e, sobretudo, melhoria da qualidade de vida não só para quem mora próximo ao Canal do Beirol, mas também para quem mora nas áreas de ressaca da cidade, que se comunicam com os canais”, disse.

PDRI

O Programa de Desenvolvimento Humano Regional Integrado (PDRI), do BNDES, é uma das principais linhas de financiamento já contratadas pelo Estado do Amapá, especificamente para investimentos em obras estruturantes.

Nos últimos anos o programa permitiu que o Governo do Amapá investisse em grandes obras como a Ponte da Integração Washington Elias dos Santos e o Centro de Educação Profissional de Música Walkíria Lima, inauguradas em 2016 e 2018, respectivamente.

Contudo, os aportes foram suspensos em dezembro de 2017. Desde então o Amapá vem utilizando recursos próprios e de emendas parlamentares para obras de infraestrutura.

 

Por: Andreza Teixeira /  Foto: Acervo Secom

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO