Educador Nota 10: projetos escolares amapaenses podem ganhar R$ 15 mil

Compartilhe:





Professores, gestores, orientadores, coordenadores e diretores amapaenses que tiveram participação em projetos de contribuição para o desenvolvimento da educação do país podem conquistar R$ 15 mil por cada trabalho no Prêmio Educador Nota 10.

A iniciativa é da Fundação Victor Civita, que é uma entidade sem fins lucrativos focada na melhoria da educação, em parceria com a editora Abril, Rede Globo e a Fundação Roberto Marinho.

As inscrições seguem abertas até 31 no site: http://www.premioeducadornota10.org/

Devido a pandemia da Covid-19, só poderão ser inscritos projetos escolares que foram realizados no ano de 2019. Aqueles criados este ano, poderão participar na próxima edição do evento.

Podem participar profissionais da educação infantil ao ensino médio, que tenham idade mínima de 18 anos, tendo também ensino superior completo ou que estejam cursando o último ano de licenciaturas.

Clique aqui para acompanhar o regulamento completo da 23ª edição do prêmio

Todos os projetos inscritos serão analisados e selecionados pela Academia de Selecionadores, que é formada por especialistas em didáticas especificas da educação e professores e pesquisadores de diversas instituições de ensino do Brasil.

Além da análise do projeto os educadores passarão por entrevistas virtuais e terão que enviar um comprovante de execução do projeto, apontando os resultados por eles traçados durante a criação do plano de execução do mesmo.

Na primeira etapa serão pré-selecionado 50 projetos, depois desta fase dez finalistas serão premiados e entre eles é escolhido o projeto campeão da edição do Prêmio Educador Nota 10. 

Os 10 finalistas recebem um vale-presente no valor de 15 mil reais cada um, e o Educador vencedor recebe dois vales-presentes no valor de 15 mil reais cada. As escolas dos educadores premiados também recebem premiação.

O Prêmio Educador Nota 10 é considerado o maior e mais importante do Brasil, no qual destaca para ações que contribuem com o desenvolvimento da educação brasileira, reconhecendo e abrindo espaço para educadores da educação infantil ao ensino médio.

 

Por: João Marcos Chaves

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Notícia