MP-AP promove rodas de conversa “Pandemia: Reflexões, Aprendizados e Perspectivas” nas unidades da instituição durante o mês de setembro

Compartilhe:





A Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (PGJ/MP-AP), por meio do Setor de Saúde Ocupacional/Qualidade de Vida do MP-AP e Núcleo Permanente de Incentivo à Autocomposição (Nupia) promoverão, no período de 9 a 29 de setembro, rodas de conversas com o objetivo de promover a reflexão, trocar experiências, fortalecer os vínculos entre membros, servidores, estagiários, jovens aprendizes colaboradores terceirizados da instituição e dialogar sobre as novas rotinas cotidianas no ambiente de trabalho.

O evento, denominado “Pandemia: Reflexões, Aprendizados e Perspectivas”, será realizado na Procuradoria-Geral de Justiça - Promotor Haroldo Franco e nos Complexos Zona Norte, Zona Sul e Centro, na capital amapaense, e no Complexo do MP-AP, no município de Santana. Sempre durante três dias em cada unidade, no horário de 10h às 12h.

De acordo com o gerente do Setor de Saúde Ocupacional e Qualidade de Vida do MP-AP, o assessor técnico José Villas Boas, a atividade visa reunir elementos para a elaboração de um Programa de Saúde Mental e a identificação de casos de estresse emocional e de necessidade de acompanhamento psicológico.

Atuação em favor de membros e servidores do MP-AP

O Setor de Saúde Ocupacional é composto pelos servidores efetivos da instituição - José Villas Boas, Carla Pena e Ricardo Barbosa, assessores técnicos do MP-AP e psicólogo do órgão ministerial, respectivamente. Completam o grupo, o médico do trabalho, Aristóteles Moura, e a enfermeira Luana Muniz, que prestam atendimentos e informações aos membros, servidores e terceirizados, por meio de contrato com o Serviço Social da Indústria (Sesi/AP).

Durante todo o período de distanciamento social e teletrabalho - iniciado em março por conta da pandemia do novo coronavírus -, com o apoio da PGJ, o setor executou diversas atividades desenvolvidas para promover o bem-estar, mesmo ainda dentro do isolamento social e home office dos servidores, como o plantão de atendimentos para esclarecimento de dúvidas ou socorro médico via telefone.


Texto: Elton Tavares/MP-AP

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Notcia