"Estava respirando", diz delegado sobre recém-nascido que morreu após ser achado em lixeira de barco no AP

Compartilhe:





Em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (13) na Delegacia Geral da Polícia Civil, no Centro de Macapá, a corporação detalhou o laudo pericial realizado no corpo do bebê, do sexo masculino, encontrado morto em uma embarcação na quinta-feira (9) na área portuária do município de Santana, na Região Metropolitana.

De acordo com o delegado Nicolas Bastos, da 1ª Delegacia da cidade, a perícia apontou que o bebê nasceu de parto espontâneo e com vida. Exames confirmaram que ele ainda estava respirando quando foi limpo pelos dois e deixado no lixeiro.

“A criança ainda estava respirando quando foi jogada no lixo. Quando nós prendemos os suspeitos, eles já estavam planejando ir para Oiapoque, por isso prendemos os passaportes. É capaz do crime ter sido cometido pelo feto ser fruto de um adultério, pois o casal tinha relações extraconjugais”, explicou o delegado, que completou dizendo que a perícia não conseguiu apontar a causa da morte.

O resultado do exame toxicológico feito no bebê é esperado nesta segunda-feira (13) para saber se alguma droga teve influência na morte do recém-nascido, informou o Bastos.

Ainda segundo o delegado, a mulher é cidadã francesa e o homem tem dupla cidadania, brasileira e francesa. Ambos moram em Caiena, capital da Guiana Francesa, departamento ultramarino do país europeu que faz divisa com o Amapá.

A polícia informou que, após depoimento, o homem alegou não ter ciência do crime. A mulher revelou que a criança nasceu morta. Os dois estão em prisão preventiva, desde sábado (11).

Imagens do circuito de segurança da área portuária ajudaram a investigação a encontrar o casal. Eles ainda estavam no município quando foram presos.

 

Encontro de recém-nascido

Na quinta-feira (9), funcionários da embarcação encontraram o corpo dentro de uma lixeira no camarote durante vistoria após a viagem entre Belém e Macapá. O corpo apresentava desenvolvimento avançado, de acordo com a polícia, que posteriormente descartou a informação inicial de que seria um feto.

 

Fonte: https://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2020/01/13/estava-respirando-diz-delegado-sobre-recem-nascido-achado-morto-em-lixeira-de-barco-no-ap.ghtml / Foto: John Pacheco/G1

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO