Amapá é condecorado pelo Exército e receberá reforço para atuação na fronteira

Compartilhe:





Nesta quarta-feira, 13, o governador em exercício, Jaime Nunes, foi condecorado com o medalhão de reconhecimento aos agentes públicos que contribuem com o trabalho da 22ª Brigada de Infantaria de Selva – Foz do Amazonas, instalada há um ano e quatro meses, em Macapá. A solenidade também marcou a primeira visita do chefe do Estado-Maior do Exército Brasileiro, general Paulo Humberto Oliveira às instalações da brigada. O general disse que a visita serviu também para que, de Brasília (DF), possa vir maior apoio para os trabalhos do Exército no Amapá e na área de fronteira.

O governador em exercício exaltou a atuação do Exército Brasileiro no Amapá, e elencou os projetos executados em parceria com o Executivo estadual, em benefício da sociedade. “O Exército é uma instituição com muita credibilidade, que desperta o respeito e o civismo em todas as suas ações. No Amapá, exerce um trabalho importantíssimo de fronteira e, atualmente, utilizamos de sua expertise para o georreferenciamento das terras do nosso estado, para o processo de regularização fundiária, além de tantas outras parcerias”, exemplificou Jaime Nunes.

 

O comandante da 22ª Brigada Foz do Amazonas, general Luiz Viana Filho, foi quem entregou ao governador em exercício, a medalha que reconhece a relação de respeito e de colaboração entre as instituições. “Na ocasião em que o chefe maior do Exército vem para prestigiar a nossa atuação e reforçar a necessidade de integração com a sociedade e o poder público, aproveitamos para homenagear e agradecer aqueles que colaboram com o nosso trabalho e que, assim como nós, prezam pela ordem e pelo bem-estar social”, ressaltou Viana Filho, acrescentando que o Exército atua criando condições para que o Estado Brasileiro possa trabalhar. “Essa é a nossa filosofia”, afirmou.

Pela primeira vez conhecendo de perto as instalações e o trabalho executado pela Brigada Foz do Amazonas, o chefe do Estado-Maior do Exército, general Paulo Humberto Oliveira, reforçou a ideia e discursou, em tom de satisfação, pelo cenário harmônico e colaborativo que presenciou no Amapá. “Constato hoje que a integração com a sociedade e com os entes públicos está sendo exercida e, isso me deixa satisfeito porque é um dos objetivos da implantação da nossa ‘brigada caçula’, mas que tem representatividade e importância estratégica, enormes”, ressaltou o general Paulo Humberto, que assumiu a Chefia do Estado-Maior do Exército em 2018.

A solenidade ainda reuniu demais autoridades do Exército, além de representantes dos Poderes Legislativo e Judiciário.

Brigada Foz do Amazonas

A Brigada Foz do Amazonas está situada na zona oeste de Macapá, área do Comando de Fronteira do Exército no Amapá. Sua área de atuação é de cerca de 1.900 quilômetros de fronteira entre a Guiana Francesa e o Suriname, além de uma vasta extensão de litoral que tem como ponto estratégico a foz do Rio Amazonas.

A unidade é subordinada ao Comando Militar do Norte (CMN), no Pará, e gerencia as ações do 34º Batalhão de Infantaria de Selva no Amapá (34º BIS); do 2º BIS em Belém do Pará e do 24º Batalhão de Infantaria Leve (BIL) em São Luís do Maranhão. Ao todo, são 3 mil militares atuando nessas regiões.

Por: Eloisy Santos /  Foto: Marcelo Loureiro/Secom

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO