Presidente do TJAP abre 707ª Sessão Judicial com notícia da conquista do Selo Ouro concedido pelo CNJ

Compartilhe:





Ao abrir oficialmente a 707ª Sessão Ordinária do Pleno Judicial, na manhã desta quarta-feira (27/11), o desembargador-presidente do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), João Lages, exaltou a conquista do Selo Ouro, recebido durante o XIII Encontro Nacional do Poder Judiciário, ocorrido nos dias 25 e 26 de novembro. A premiação anual, concedida pelo Conselho Nacional de Justiça, reconheceu o TJAP como o 5º melhor Tribunal Estadual do País e o 10º no ranking dos 90 melhores tribunais brasileiros de todas as áreas de jurisdição.

“É uma conquista de toda a instituição, fruto do empenho de todos os magistrados, servidores e colaboradores, sem exceção, que de alguma forma colaboraram e conquistaram esse troféu no braço”, disse o desembargador-presidente. O magistrado ressaltou ainda que esta edição teve uma configuração mais rigorosa, considerando que o TJAP concorreu com todos os 90 tribunais do Brasil, sem distinção de porte ou área de jurisdição.

Dirigindo-se à população amapaense, que assiste às sessões judiciais do TJAP ao vivo, por meio do YouTube, o desembargador-presidente disse que “o Tribunal de Justiça do Amapá está trabalhando diuturnamente para proporcionar uma excelente entrega jurisdicional porque é uma grande satisfação bem servir à sociedade”.

O desembargador Carmo Antônio de Souza parabenizou a equipe de gestão, ressaltando o esforço conjunto, mas evidenciando o papel de liderança que vem sendo exercido pelo gestor, desembargador João Lages. “Parabéns ao Poder Judiciário, em especial, à gestão de Vossa Excelência pela condução da reconquista do Selo Ouro”, disse.

“Quero me congratular também com a reconquista do Selo Ouro. É muito difícil chegar ao pódium, e mais difícil ainda é manter-se no pódium. Então, essa reconquista resgata a tradição do Tribunal de Justiça do Amapá de obter o Selo Ouro, que começou desde a gestão do desembargador Luiz Carlos Gomes dos Santos. E é sempre importante fazermos esta reverência às gerações anteriores. A reconquista do Selo Ouro reputo como um mérito extraordinário”, disse a desembargadora Sueli Pini, vice-presidente do TJAP.

“Quero também parabenizar a todos que compõem o Poder Judiciário. E que Deus continue abençoando nosso trabalho”, expressou o desembargador Agostino Silvério Junior.

O desembargador Carlos Tork, diretor da Escola Judicial do Amapá, também rogou “que Deus continue abençoando o trabalho do Judiciário Amapaense, e que a população continue confiando neste trabalho”. De acordo com o magistrado, este Selo Ouro abrange 2018 e 2019.

“Destaco na atual gestão a peculiar determinação no acompanhamento dos dados, e justiça se faça, este ano foi mais difícil do que os anteriores porque os critérios foram diferenciados. Devemos comemorar e esta vitória também tranquiliza o nosso trabalho e a satisfação que devemos dar à população”, destacou o magistrado.

Para o desembargador Manoel Brito, “o momento é de muita alegria para a família do Judiciário, que trabalha unida e sempre disposta a servir bem a população”. O magistrado ressaltou que “esta premiação revela a união do Poder Judiciário, onde cada um coloca um tijolo no engrandecimento a instituição”.

A procuradora de justiça, Clara Banha Picanço, também usou da palavra para celebrar a conquista do Selo Ouro pela Justiça Amapaense. “Em nome do Ministério Público do Estado do Amapá quero parabenizar o Tribunal de Justiça, Vossa Excelência e toda a equipe do Poder Judiciário, porque sabemos que ninguém faz nada sozinho. É mérito de toda uma equipe e todas as administrações que passaram deixaram sua contribuição”, disse a procuradora.

 

Por Bernadeth Farias

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO