Empresários reúnem com promotor para buscar conciliação sobre questão da tarifa de ônibus






O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap), Décio Melo, acompanhado do gestor do sistema de bilhetagem eletrônico, Artur Sotão, e da advogada Amanda Hage, reuniram nesta quarta-feira, 9, com o promotor de Justiça, Luiz Marcos da Silva, titular da Promotoria de Defesa do Consumidor, para tratar sobre a ação civil pública que o Ministério Público Estadual ingressou pedindo habilitação no processo que discute o reajuste tarifário.
 
Os diretores do Setap expuseram as dificuldades enfrentadas pelo sistema, apresentaram documentos que consubstanciaram a decisão da justiça e entregaram planilhas e cálculos que fazem parte do estudo tarifário.
 
O promotor Luiz Marcos da Silva explicou que não é intenção do Ministério Público evitar o reajuste tarifário, mas garantir que o consumidor tenha um serviço de qualidade. Ele pediu informações sobre o acordo formulado em 2015 e os diretores do Setap demonstraram que todos os termos que competiam às empresas foram cumpridos.
 
Outro ponto de convergência entre a Promotoria e o sindicado das empresas de ônibus é quanto a necessidade de um calendário tarifário. Para o promotor, de um lado o cidadão terá condições de se programar para os reajustes e as empresas não terão que esperar até quatro anos para ter garantido o aumento da tarifa, o que já ocorreu entre 2011 e 2015.

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO