Governo do Amapá incentiva a doação de leite materno para bebês hospitalizados

Compartilhe:





O Dia Mundial de Doação de Leite Humano é comemorado nesta terça-feira, 19. A data chama a atenção para a importância de doar o leite materno - alimento que deve ser o primeiro e único do bebê até o sexto mês de vida.

É através das doações que o Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital da Mulher Mãe Luzia (HMML), em Macapá, garante o abastecimento do estoque que atende os bebês internados na UTI neonatal e berçário do HMML.

Mesmo durante a pandemia de covid-19, o BLH tem conseguido manter o estoque. Ainda assim, é importante que a colaboração continue acontecendo.

A nutricionista do BLH, Larissa Moraes, explicou que qualquer mulher pode ser uma doadora desde que esteja saudável e amamentando.

“Algumas mães não conseguem tirar o leite para mandar para os seus bebês e esse leite doado vai promover saúde e contribuir para o desenvolvimento mais rápido e ganho de peso, o que significa menos tempo de internação para a criança”, disse.

Para facilitar e garantir a segurança das doadoras, o BLH disponibilizou um número de telefone, (96) 98115-9018. Nesse contato, elas podem solicitar a ida de uma equipe até a sua residência. A equipe seguirá os protocolos de cuidados e todo o material entregue passa por desinfecção e assepsia para garantir inclusive a qualidade do leite doado.

Se a voluntária for um caso suspeito ou confirmado da covid-19, é necessário aguardar liberação médica para estar apta a doação.

Propriedades

Além de conter vitaminas, minerais, gorduras, açúcares e proteínas, o leite materno possui muitas substâncias nutritivas e de defesa, que não são encontradas nas fórmulas substitutas.

Elas previnem contra diversas doenças como diarréias, anemia, infecções, doenças respiratórias e prepara o intestino do bebê para receber os alimentos quando ele iniciar a introdução alimentar.


Banco de Leite Humano

O BLH funciona 24 horas dentro do Hospital da Mulher Mãe Luzia para doações ou orientações sobre amamentação.

Para se tornar doadora é necessário ter em mãos o cartão de pré-natal, e, caso seja preciso, serão refeitos os testes rápidos para comprovar a saúde da voluntária.

No caso de aprovação, um cadastro será feito e ela receberá orientações sobre a assepsia da mama e os cuidados com o armazenamento do leite. A doadora pode entregar os recipientes com o leite no próprio BLH ou requisitar que a equipe de captação busque o leite na residência.

A rota de coleta do carro do Banco de Leite funciona da seguinte forma:

  • Atende a zona norte de Macapá às segundas e terças-feiras;
  • A zona sul às quartas e quintas;
  • Às sextas-feiras, a rota atende o posto de coleta e as doadoras externas do município de Santana.

Além de Macapá, a cidade de Santana também possui um posto de coleta que funciona no Hospital Estadual de Santana (HES) das 7h às 18h.

O BLH também está aceitando frascos de vidro que são utilizados na coleta e armazenamento do leite materno. Os frascos precisam ser transparentes e ter tampa de plástico rosqueável, tais como, vidro de maionese e café solúvel.

 

Por: Claudia Cavalcanti /  Foto: Maksuel Martins/Secom

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO