Waldez Góes certifica empreendedores durante 22º Réveillon Beira-Rio e 2ª Virada Afro






O governador do Amapá, Waldez Góes, visitou neste sábado, 30, o espaço onde ocorre o 22º Réveillon Beira-Rio e a 2ª Virada Afro Cultural, eventos que acontecem em conjunto na orla de Macapá no período de 29 a 31 de dezembro. Acompanhado de sua equipe de governo, ele entregou certificados de cursos profissionalizantes a empreendedores que atuam nos eventos. E ainda, participou de apresentações de grupos de marabaixo e batuque, em uma celebração à cultura amapaense.  

Os certificados entregues foram dos cursos Caminho Empreendedor e Transforme sua Ideia em Modelo de Negócio – Começar Bem, realizados desde novembro por meio de uma parceria entre o governo estadual, o Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Micro Empresas (Sebrae) e o mandato da deputada Marília Góes. Durante a visita aos estandes, o governador conversou com os empreendedores.

Um dos estandes visitados foi o da Márcia Bezerra, 41, que passou a se interessar pelo artesanato aos cinco anos de idade. E, aos dez, já confeccionava panos de crochê utilizados para decorar estantes. A artesã se aperfeiçoou e passou a vender roupas, jogos de banheiro e crochê. Para ela, participar dos cursos significou uma reviravolta nos negócios.

“Aprendi a conquistar o cliente e entendi a importância de comprar máquina de cartão, por exemplo. A capacitação é recente, mas já me sinto uma empreendedora muito mais preparada”, afirmou Márcia, comemorando o sucesso das vendas dos dois primeiros dias de evento. Ela contou que o número de visitantes que encomendaram roupas, foi tão alto que os cartões dela se esgotaram.

O governador também visitou o estande da pedagoga e poetisa Maria Áurea dos Santos, 41, que vende livros e poesias de sua autoria. Ela relatou que o curso ampliou seus conhecimentos sobre negócios e outros temas, como diversidade. Maria comemorou o sucesso das vendas. “É fenomenal estar aqui e ver a população ter interesse pelo material que produzimos. Tenho recebido a visita de muitos professores, estudantes e pessoas que se interessam por literatura”, contou.

Profissionalização

Ao todo, 110 empreendedores participaram das capacitações, dos quais 85 atuam no 22º Réveillon Beira-Rio e na 2ª Virada Afro Cultural. A maioria dos trabalhadores é mulher e vem de comunidades quilombolas do Amapá. Na feira, é possível encontrar artesanato, bijuterias produzidas com escamas de peixe, roupas, objetos decorativos, livros, louças do distrito de Maruanum, área rural de Macapá, além de produtos como queijo e a tradicional gengibirra – bebida geralmente servida em rodas de marabaixo.

Ao conversar com os empreendedores, o chefe do Poder Executivo enfatizou que o Governo do Amapá, mesmo em um período de crise, vem conseguindo manter, em dia, o pagamento dos servidores públicos; tocar obras e incentivar a realização de eventos como o 22º Réveillon Beira Rio e a 2ª Virada Afro Cultural. “É uma programação que respeita as tradições, a cultura amapaense e, também, estimula o empreendedorismo, gerando emprego e renda”, afirmou Waldez Góes antes de acrescentar que os trabalhadores poderão atuar nas próximas edições da Virada Afro Cultural. 

A professora Ângela Nascimento visitou a feira onde adquiriu roupas com motivos africanos. Ela acredita que oportunizar capacitação e geração de renda aos empreendedores é uma forma de valorizar as comunidades tradicionais. A filha dela, a universitária Raíssa Vieira, também fez uma consideração. “Não se pode fechar os olhos para toda a produção rica que nosso Estado tem”, analisou.

Após a visita, o governador assistiu e participou da apresentações de danças como o marabaixo e batuque, que incluem grupos de todo Estado e integram a programação dos eventos. 

22º Réveillon da Beira Rio e 2ª Virada Afro Cultural

O 22º Réveillon da Beira Rio e a 2ª Virada Afro Cultural reúnem seminários, feira de empreendedorismo, gastronomia, desfile de moda, além de apresentações artísticas e culturais e a tradicional queima de fogos da Beira Rio. De acordo com a Fundação Palmares, o Amapá é o primeiro Estado do país a receber o projeto, escolha motivada pela alta porcentagem de negros que integram a população local - cerca de 80%.

O 22º Réveillon Beira-Rio e a 2ª Virada Afro Cultural são resultados de uma parceria entre Governo do Amapá, deputado federal Marcos Reátegui, Fundação Cultural Palmares e da Associação dos Músicos e Compositores do Amapá (Amcap). Os eventos têm como proposta valorizar a tradição regional e oportunizar a geração de renda e emprego, fortalecendo a economia local.

Por: Andreza Teixeira / Foto: André Rodrigues

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO