Procuradora eleitoral opina para que o TRE/AP indefira o registro de candidatura do PSB






Para a Procuradoria Regional Eleitoral do Amapá, do Ministério Público Eleitoral, o Partido Social Brasileiro (PSB) não pode concorrer às Eleições de 2018, pois sua coligação “Com o Povo Pra Avançar”, junto ao Partido dos Trabalhadores (PT) está irregular perante a justiça.

O parecer foi emitido na última semana pela procuradora Nathalia Mariel Ferreira de Souza Pereira, e afeta o registro de candidatos da coligação, que inclusive já começaram suas campanhas eleitorais no rádio e na televisão, além de articulações junto aos seus eleitores.

O motivo do entendimento da procuradoria é de que o PT está suspenso de participações em pleitos por ausência de prestação de contas. “O Ministério Público Eleitoral opina desde já pelo indeferimento do Demonstrativo da coligação em razão da irregularidade presente no funcionamento do Diretório Estadual de um dos partidos integrantes, que já possuiu na forma da Resolução nº 23.548/2017 do TSE prazo para apresentação de documentação e cumprimento de diligências, não sendo mais o momento para tal oportunidade”, diz o parecer.

Na última quarta-feira, 29, candidaturas ao cargo de deputado estadual pelo Amapá, ligadas ao Partido dos Trabalhadores, foram indeferidas pelo mesmo motivo. O caso da coligação com o PSB deverá também passar por julgamento nos próximos dias no TRE.

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO