HE implanta método de curativo a vácuo que acelera processo de recuperação

Compartilhe:





O Hospital de Emergência de Macapá está utilizando um método chamado de Terapia por Pressão Subatmosférica (VAC), indicado para lesões traumáticas agudas extensas. A tecnologia usa o vácuo em curativos, reduzindo o contato com bactérias e acelerando o processo de recuperação do paciente.

A metodologia já vem sendo aplicada em outros estados e tem ganhado força em unidades que atuam com urgência e emergência, pela eficácia em tempo reduzido de recuperação em ferimentos com grande perda tecidual. Além da função curativa, a tecnologia estimula o local lesionado para a enxertia de pele.

O procedimento é reconhecido pelo Ministério da Saúde (MS), com grande potencial para o tratamento de lesões. De acordo com o enfermeiro chefe do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), Daniel Monteiro, além de diminuir o tempo de internação, o método reduz os riscos de infecção no ferimento, e, também, traz um melhor custo benefício para o hospital.

"Se formos fazer só curativos, até preparar esse ferimento para uma cirurgia, leva um tempo bem maior, onde se usa mais recursos do hospital e se prolonga a permanência do paciente. É uma terapia em que se isola a lesão, que fica com uma sonda drenando e fazendo vácuo e, evita que o ferimento fique tendo contato possibilitando diversos ganhos no tratamento", reforçou o enfermeiro.

Ainda segundo Monteiro, a metodologia já foi utilizada em dois pacientes do CTQ, pelas lesões se enquadrarem na indicação do tratamento. Para desenvolver a tecnologia, foram feitas instalações no sistema de ar comprimido com conversor e foi adquirido um aspirador que faz a drenagem do edema, estimula o fluxo sanguíneo no local e atrai as bordas da ferida para o centro.

 

Por: Elmano Pantoja /  Foto: André Rodrigues/Sesa

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO