No Amapá, idosa de 83 anos recebe alta após se recuperar da covid-19

Compartilhe:





Aos 83 anos, Marina Alves do Socorro é uma das 3.534 pessoas recuperadas da covid-19 no Amapá. A idosa recebeu alta na sexta-feira, 29, após oito dias de tratamento no Centro Covid 2, matido pelo governo do Estado, na zona norte de Macapá.

Leia também: Covid-19: número de pessoas curadas cresce e recuperação chega a 40% no Amapá

Moradora do bairro Perpétuo Socorro, na capital, Marina Alves foi internada no dia 22 de abril já com diagnóstico positivo para covid-19. Ela apresentava complicações respiratórias.

Sua filha, Márcia Alves, conta que todos viveram momentos de aflição pelo quadro de saúde de Marina e o complicador da idade.

“Logo no início do tratamento, nós vimos a dedicação dos profissionais e o cuidado com minha mãe. Posso dar testemunho que vi todos se doando de coração no tratamento dos pacientes”, contou.

As equipes médica e multiprofissional comemoraram a recuperação de Marina pelo caso emblemático. De acordo com a enfermeira Lorena Mota, diretora multi da unidade, pacientes com esse perfil recebem cuidado minucioso porque o novo coronavírus é mais agressivo em pessoas acima de 60 anos.

“Nossa atenção é redobrada porque sabemos dos riscos. Então, podermos entregar uma paciente de 83 anos curada de volta para a família é uma satisfação profissional muito grande”, comenta Lorena.

Tratamento

O tratamento prescrito à Marina seguiu o protocolo rigoroso de uso de medicação ampliada para barrar os efeitos da covid-19.

Lorena conta que a paciente recebeu hidroxicloroquina, ivermectina, eparina, azitromicina e outros medicamentos do protocolo de tratamento. As equipes médicas têm sido disciplinadas no uso de todos os instrumentos para curar o maior número possível de pacientes.

Antes de sair do Centro Covid, Márcia reconheceu a atenção dos profissionais com a idosa.

"Sou muito grata a todos. Sempre mantive a confiança porque sabia que Deus estava guiando esses profissionais. Quando chegamos aqui, nós não entregamos um número, entregamos nosso maior tesouro que são as pessoas que a gente ama. Então, receber quem amamos de volta e curado é uma alegria e uma emoção muito grande”, finaliza.

Na mesma semana em que Marina recebeu alta, o Amapá também conheceu o caso do bebê José Rael que venceu a covid-19, após internação na Maternidade Mãe Luzia.

 

Colaboradores: Hélmiton Prateado /  Foto: Hélmiton Prateado

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Sade