Covid-19: Estado adota teleatendimento para pacientes j√° cadastrados

Compartilhe:





Com a necessidade de isolamento social devido a pandemia causada pelo novo coronavírus, foi preciso buscar estratégias para ofertar serviços na área da saúde. Diante deste cenário o Centro de Referência em Praticas Integrativas e Complementares em Saúde (Cerpis) adotou o teleatendimento para dar continuidade à assistência prestada aos pacientes já cadastrados.

Cada profissional recebeu dez prontuários para desenvolver atividades em cinco sessões, posteriormente haverá um rodízio para que o protocolo das práticas ofertadas pelo centro seja realizado por todos os pacientes. O foco das orientações está em fortalecer a imunidade e equilibrar a mente e o corpo dos usuários, que na maioria são idosos.

"As doenças emocionais estão tomando proporções elevadíssimas. A ansiedade, a depressão, o medo. Isso tudo gera dores, emocionais e físicas. Entendemos que com a pandemia há necessidade de um trabalho especial para orientar nossos pacientes em casa pois os problemas emocionais diminuem a nossa imunidade", ponderou Eziwaldo Monteiro, diretor do Cerpis.

O atendimento acontece por telefone e/ou whatsApp, com orientação e supervisão profissional, além de apresentação de vídeos demonstrativos de como realizar as atividades em casa durante este período de isolamento. Os exercícios são repassados de acordo com a necessidade de cada paciente e a disponibilidade deles em realizar.

 Além dos usuários já cadastrados, o Cerpis promove o teleatendimento entre os servidores que já foram acometidos pela covid-19. Um grupo de fisioterapeuta, massoterapeuta e psicólogos faz o acompanhamento com sessões específicas para a recuperação pós doença.

"Percebemos que quase todos apresentaram problemas respiratórios e então repassamos exercícios para o fortalecimento pulmonar", explicou a fisioterapeuta Rosiclair Farias, que faz o teleatendimento para servidores.

A massoterapeuta do Cerpis, Maria Helena de Souza, de 74 anos é uma das servidoras atendidas. "Me senti muito acolhida pela equipe e em poucos dias já estava praticamente sem dores. Agora estou muito bem de saúde, cuidando da minha casa, feliz da minha vida. E durante o período da doença, também me tratei com chás das técnicas naturais para ajudar no tratamento", destacou.

 

 

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Saķde