Amapá recebe lote com 2.800 doses de vacina contra covid-19

Compartilhe:





No início da tarde desta quinta, 25, o Estado recebeu mais uma remessa da vacina CoronaVac. Chegaram 800 doses do imunizante, somando às duas mil doses de Astrazenica recebidas ontem, 24, totaliza 2.800 vacinas.

As doses da Astrazenica serão destinadas para os profissionais da saúde, alcançando mais dois mil cidadãos deste público, já as doses da CoronaVac serão para os idosos de 80 a 84 anos, alcançando quatrocentas pessoas. O cronograma de vacinação será executado pelos municípios.

As vacinas serão encaminhadas a partir desta sexta, 26, para os municípios. Também serão encaminhadas 2.434 doses, referente à segunda dose da CoronaVac dos trabalhadores da saúde – que já tomaram a primeira dose – e 5.167 para idosos acima de 85 anos, neste público estará disponível o imunizante para 100% da população, completando assim o ciclo D1 e D2, apresentado no Plano Estadual de Vacinação.

Confusão do Ministério da Saúde

Anteriormente, na planilha do Ministério da Saúde (MS) constava a informação de que o Amapá receberia 78 mil doses, que chegaram a desembarcar no aeroporto internacional de Macapá no início da tarde de quarta-feira, 24. Entretanto, em novo comunicado o MS informou que o lote era destinado ao estado do Amazonas.

Dorinaldo Malafaia, superintendente da Vigilância em Saúde do Estado (SVS-AP) contou que, por volta das 20h de quarta-feira, uma representação do MS entrou em contato informando sobre o equívoco e solicitando, desta maneira, a sua reparação. Das 78 mil doses o Amapá devolverá 76 mil, ficando com duas mil doses.

"Conforme relato da operadora logística deste Ministério da Saúde, por uma inversão de carga no transporte, a operadora destinou as vacinas equivocadamente aos estados (conforme descrito no planejamento de voo). No entanto, antecipo que todas as medidas foram imediatamente realizadas, estando agendado para as 20h45 a retirada de 76 mil doses que serão direcionadas ao Amazonas, com previsão de chegada à 1h", diz trecho da notificação do MS, assinada por Patrícia Freire Glowacki.

Dorinaldo Malafaia lamentou o engano, não apenas pelo trabalho logístico gerado, mas principalmente pela frustração de, em um momento, ter a alegria de saber que centenas de milhares de amapaenses seriam vacinados já nos próximos dias, para logo depois ter essa convicção abalada.

"Foi um erro lamentável, por tudo, pelo trabalho, pela logística e especialmente pela frustração. Em um instante, iríamos vacinar cerca de 10% do povo do Amapá, depois o governo fala em equívoco. Mas, vamos seguir o calendário e seguir cobrando que mais vacinas cheguem o mais rápido possível", declarou Malafaia.

 

 

Por: Nathanael Zahlouth .Colaboradores: Marco Antônio P. Costa /  Fotos: Ascom/ SVS

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA Sade

 

 

Vitrine de Ofertas!


Variados produtos e melhores ofertas aqui direto das melhores lojas online.