Edital com mil vagas para seleção de monitores do Amapá Jovem é lançado


Oportunidade permite ascensão para os beneficiários que já estão no programa. As inscrições se iniciam na terça-feira, 20.


Programa foi reformulado e ampliado em abril de 2021.

Os mais de 12 mil beneficiários do Amapá Jovem poderão tornar-se monitores do programa. O Governo do Amapá lançou nesta sexta-feira, 16, o edital do processo seletivo para beneficiários monitores. Serão mil vagas ofertadas para monitoria com valores de auxílio de R$ 400 a R$ 1.200,00.

LEIA O EDITAL AQUI

As inscrições iniciam na terça-feira, 20, pelo site http://inscricao.amapajovem.ap.gov.br. Podem participar jovens de 18 a 29 anos, que são bolsistas ou monitores ativos do programa, que tenham 70% de aproveitamento nas atividades e receberam o benefício pelo menos uma vez nos últimos 6 meses a contar da data de publicação do Edital.

O candidato não pode possuir vínculo funcional, empregatício, nem exercer cargo em comissão e deve atender os critérios conforme o nível de monitoria no qual pretende inscrever-se.

Reformulação

Com a reformulação e ampliação do Amapá Jovem em abril de 2021, o programa passa a ter quatro níveis de monitoria, uma forma de ascensão interna dentro do programa, permitindo ao bolsista passar por todos os níveis. Através de um processo seletivo e avaliativo.

LEIA MAIS: Reformulação do Amapá Jovem é aprovada e GEA prepara retomada do programa

“Esta é mais uma medida para possibilitarmos que o jovem entre no programa como bolsista e dentro do próprio Amapá Jovem tenha a oportunidade de qualificar-se e pleitear a monitoria jovem, uma experiência que vai prepará-lo para outras oportunidades no mercado de trabalho”, explicou o secretário de Juventude, Pedro Filé.

Distribuição das vagas

Serão 1.000 vagas ofertadas, para todo estado do Amapá, distribuído entre níveis de monitoria de acordo com as atividades previstas no Programa Amapá Jovem, conforme quadro seguinte:

Desse total, 5% serão disponibilizadas aos beneficiários bolsistas com deficiência, 10% aos beneficiários bolsistas afrodescendentes, quilombolas, pardos, indígenas e negros e 5% aos beneficiários bolsistas autodeclarados LGBTQIA+.

Mais informações sobre o processo seletivo do programa estão disponíveis no edital que pode ser acessado aqui

 

Por: Anne Santos

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO