Candidatos ao Habitacional Congós são convocados para atualização cadastral


Moradores de áreas de ressaca do bairro Congós serão beneficiados. A entrega está prevista para o segundo semestre de 2022.


160 moradias estão sendo concluídas

O Governo do Amapá, através da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf), está realizando uma chamada pública convocando os candidatos ao Conjunto Habitacional Congós que não foram encontrados durante as visitas técnicas realizadas nos anos de 2018 e 2019.

São 246 candidatos que não foram localizados pelos assistentes sociais da Coordenadoria de Habitação da Seinf. Esses moradores residem ou residiram nas avenidas Raimundo Antônio Machado, Saúde Pimentel, Padre Rinaldo Bossi, Ben Hur Corrêa Alves, Padre Ângelo Biraghi, Delegado Antônio Melo, Violeta Mont Alverne, Newton Cardoso e K Gouveia. 

As famílias precisam comparecer ao Setor de Coordenadoria de Habitação da Seinf, que fica na Avenida FAB, no Centro, até o dia 19 de julho para fazer atualização cadastral. Os atendimentos estão ocorrendo conforme agendamento para evitar aglomeração.

Clique aqui para verificar seu dia e horário de atendimento

O Conjunto Habitacional Congós terá 280 unidades habitacionais. O empreendimento está sendo construído através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, e contrapartida do estado.

A obra está orçada em aproximadamente R$ 18 milhões. Parte do recurso foi destinado pelo Ministério das Cidades, ainda na primeira fase do projeto.

A segunda etapa da obra consiste na construção de 160 moradias populares e está com 95% das edificações concluídas. A empresa responsável pela execução vai iniciar os serviços de infraestrutura: esgotamento sanitário, rede de água, drenagem de águas pluviais e pavimentação.

Pelo planejamento da Seinf, assim que as 160 moradias entrarem na fase de acabamento uma nova licitação deve ser realizada para revitalização das unidades que foram depredadas por vândalos e recentemente ocupadas irregularmente.

A entrega do habitacional está prevista para o segundo semestre do ano que vem. O conjunto vai contar com saneamento básico, rede de abastecimento de água, energia elétrica, campo de futebol, quadra de vôlei, centro comunitário, playground e urbanização da área.

O projeto visa oferecer maior qualidade de vida a cerca de 1.200 pessoas em situação de vulnerabilidade social. O projeto faz parte do planejamento do Governo do Estado para reduzir o déficit de moradia na capital.

 

Por: Worchiely Costa

 Foto: Jhon Miranda

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO