Webinar apresenta informações sobre moscas-das-frutas



Pesquisadores de três Unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e

Abastecimento, vão discutir às 14h desta quarta-feira (21), no YouTube, em webinar organizado pela Embrapa Mandioca e Fruticultura (BA), a ameaça que as moscas-das-frutas representam à fruticultura brasileira. Os especialistas Marcelo Lopes, da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (DF), Antonio Nascimento (BA) e Cristiane Ramos de Jesus - Embrapa Amapá (AP) vão ser os palestrantes do evento, que também vai ser transmitido simultaneamente para o facebook da Embrapa Mandioca e Fruticultura (facebook/embrapamandiocaefruticultura).

Moscas

As duas espécies de moscas-das-frutas ausentes no Brasil, a Bactrocera dorsalis e a Anastrepha curvicauda, e a importância da vigilância sanitária vão ser apresentadas por Marcelo Lopes. A Bactrocera dorsalis, por exemplo, tem alta capacidade reprodutiva. Ataca mais de 300 espécies de plantas, como goiaba, laranja, maçã, manga e pêssego. Está amplamente distribuída na Ásia (onde se originou), em locais como Índia, China, todo o Sudeste Asiático, Nova Guiné, ilhas do Pacífico Sul e Havaí, Filipinas e Palau. É a principal e mais destrutiva praga de frutas nos países em que se encontra e está entre as cinco principais pragas agrícolas no Sudeste Asiático. Sua introdução em novas áreas geralmente ocorre via transporte de frutos infestados, especialmente por passageiros aéreos e encomendas. 

Já Antonio Nascimento vai falar sobre as espécies de moscas-das-frutas presentes no território nacional — Ceratitis capitata e Anastrepha Spp. — e como se tornou possível o acesso de frutos de manga a mercados internacionais. A Ceratitis capitata é uma das maiores ameaças à fruticultura mundial por atingir diversos tipos e variedades de frutas. Durante muito tempo, o Brasil só usava o controle químico para combater a praga, prática que fechou as portas de vários mercados internacionais que adotam barreiras fitossanitárias exigentes. Em 1990, uma rede de pesquisa liderada pela Embrapa desenvolveu o tratamento hidrotérmico de frutos de manga para exportação. Além disso, a rede indicou o monitoramento das populações da mosca no campo, a fim de subsidiar o combate feito com métodos isentos de químicos, como a instalação de iscas no pomar e outras técnicas de manejo integrado de pragas (MIP). 

A pesquisadora Cristiane Ramos de Jesus vai repassar informações sobre a espécie de mosca-das-frutas sob controle oficial, a Bactrocera carambolae, também conhecida como mosca-da-carambola, que atinge 21 espécies vegetais hospedeiras nos estados do Amapá, Pará e Roraima. O Mapa e as agências de defesa sanitária vegetal mantêm um esforço preventivo para evitar a entrada da mosca-da-carambola em áreas produtoras e exportadoras de frutas.

Serviço:

Webinar: Moscas-das-frutas – ameaça à fruticultura nacional 

Data: 21/7 (quarta) às14h

Palestras:

- Espécies de moscas-das-frutas ausentes no Brasil e vigilância: Bactrocera dorsalis e Anastrepha curvicauda (Marcelo Lopes - Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia)

- Espécies de moscas-das-frutas presentes no território nacional e acesso a mercados internacionais: Ceratitis capitata e Anastrepha Spp. (Antonio Nascimento - Mapa/SFA-BA/Embrapa)

- Espécie de mosca-das-frutas sob controle oficial: Bactrocera carambolae-mosca-da-carambola (Cristiane Ramos de Jesus - Embrapa Amapá).

Link de transmissão: youtu.be/nH411H6c2bI 

 

Léa Cunha (DRT-BA 1633)
Embrapa Amapá

Contatos para a imprensa
mandioca-e-fruticultura.imprensa@embrapa.br
Telefone: (75) 3312-8076

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

 



Deixe seu Comentário

 

VOLTAR A PÁGINA PRINCIPAL VOLTAR A PÁGINA COTIDIANO