Divulgação
Dia do Administrador: conheça os desafios atuais da profissão!

Dia do Administrador: conheça os desafios atuais da profissão!



Neste sábado, dia 9 de setembro, é comemorado o Dia do Administrador. As novas tecnologias e a pandemia de Covid-19 mudaram a realidade de muitas profissões, e com a Administração, não foi diferente. Para a coordenadora do curso de Administração da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP)Sandra Façanha, a essência desse profissional permanece: o administrador precisa de um bom conhecimento sobre as principais funções (finanças, marketing, recursos humanos, logística, entre outras) de qualquer tipo de empresa, reunindo as condições necessárias para tomar decisões em diferentes áreas e, o que é o mais importante, avaliando os desdobramentos dessas decisões de forma holística.

 

TENDÊNCIAS

“Há um consenso entre os pesquisadores sobre a necessidade de um aprendizado por toda a vida, o famoso “lifelong learning”. Logo, o administrador deve buscar incessantemente atualizações em termos de conhecimento e competências, porque elas podem não ser as mesmas para os próximos 10 ou 15 anos”, opina a professora universitária.
 

O mais recente relatório anual do Fórum Econômico Mundial, intitulado “The future of Jobs”, aponta que o profissional de Administração deve navegar no mundo digital, o que justifica treinamentos sobre inteligência artificial e big data serem priorizados por quase metade (42%) das empresas pesquisadas pelo relatório, atrás apenas de competências como “pensamento analítico” (48%) e do “pensamento criativo” (43%). Ainda de acordo com o relatório do Fórum Econômico Mundial, as empresas planejam combinar investimento e deslocamento para tornar suas forças de trabalho mais produtivas e econômicas.

Na visão da especialista, é possível identificar três grandes mudanças pós-pandemia para as empresas: a necessidade de um plano de contingência para sobrevivência mediante riscos inesperados; a vantagem de um upgrade tecnológico frente aos mesmos riscos e a possibilidade de convivência em um mundo “phygital”.

“Muitas empresas que adotaram uma solução de home-office, continuam exercendo a mesma solução, ainda que de forma híbrida. O profissional de Administração deve estar preparado para atuar neste mundo híbrido e, na medida do possível, extrair o que há de melhor em cada um deles por meio dos seus colaboradores”, acrescenta.

As principais tendências do setor, considerando-se empresas que se autodefinem como “sustentáveis”, passam pela crescente adoção ao padrão ESG, eventuais questões geopolíticas, além da constante pressão por competitividade, com a redução de custos e diferenciação de produtos e serviços.

“Por exemplo, a Apple, que até pouco tempo tinha na China o seu principal fornecedor, em breve irá contar com o mesmo fornecedor na Índia. Enfim, seja por conta de questões geopolíticas, sociais ou ambientais, é muito provável que tenhamos novas configurações das cadeias de suprimentos, o que pode ser um impulsionador de crescimento de emprego”, diz.
 

FORMAÇÃO DE QUALIDADE FAZ DIFERENÇA

Ainda que a educação em nível superior, como um todo, esteja passando por um questionamento em termos de relevância, no Brasil e no mundo, Sandra acredita que uma boa formação é essencial para que o profissional se destaque no setor.

“Em relação ao curso de Administração, tendo por base somente os cursos de bacharelado, em 2019 existiam cerca de 2.500 opções em nosso País, de acordo com informações do Conselho Regional de Administração (CRA-SP). Mesmo que tenhamos reduzido este número em função da pandemia, o principal desafio diante desse cenário, reside na própria qualidade do curso de Administração e, por consequência, na qualidade do profissional que está sendo formado”, opina.

Ela acrescenta que o grande desafio da profissão é se reinventar, posicionando-se de forma relevante frente ao mercado e um novo perfil de estudante, geralmente muito imediatista e focado em seus objetivos de curto e médio prazo.

“Além disso, temos um mercado profissional muito dinâmico, com desafios econômicos, como por exemplo a inflação alta em diversos países, além dos crescentes conflitos geopolíticos, como é o caso da Ucrânia-Rússia, com todos os desdobramentos nocivos em diferentes áreas de negócios do mundo todo. Mas é inegável que um bom profissional, com tal formação e nível de conhecimento, continua a fazer a diferença de forma positiva em qualquer organização que venha a colaborar!”, reitera.
 

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FECAP

O administrador é um profissional versátil, que pode atuar em diversas funções na indústria, varejo, serviços, etc. Na FECAP, o aluno é preparado para assumir posições de liderança, com visão estratégica em finanças, marketing, contabilidade, operações, logística, entre outras áreas, o que naturalmente o qualifica como um empreendedor, pronto para planejar, implementar e desenvolver um negócio. O curso da FECAP está em constante sintonia com as demandas do mercado, formando profissionais altamente qualificados.

O curso de Administração na FECAP também apresenta, desde 2020, uma nova grade curricular com ênfase em tecnologia e soluções digitais, mesmo antes do surgimento da pandemia no Brasil e, além disso, oferece a possibilidade de uma dupla titulação, fruto de uma recente parceria com uma renomada Universidade Francesa.
 

Saiba mais sobre o curso clicando aqui.

Publicidade



O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos