Foto: Márcia do Carmo/GEA
Amapá avança com Novo PAC: Investimentos prometem desenvolvimento e dignidade

Amapá avança com Novo PAC: Investimentos prometem desenvolvimento e dignidade

Anúncio de novos investimentos do Novo Programa de Aceleração do Crescimento aconteceu nesta sexta-feira, 11, no Rio de Janeiro. Estado receberá R$ 28,6 bilhões.


O estado do Amapá celebrou um passo significativo rumo ao seu desenvolvimento na última sexta-feira, 11, com o lançamento do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (Novo PAC) pelo Governo Federal. O programa direcionou impressionantes R$ 28,6 bilhões ao estado, não só visando a construção de infraestruturas nas áreas de transporte, assistência social, saúde e educação, mas também gerando renda, emprego e, acima de tudo, proporcionando dignidade à população.

Esse marco reflete um processo que teve início em janeiro deste ano, quando o governador Clécio Luís foi convidado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para apresentar três projetos estruturantes do estado e três propostas de obras públicas de integração regional, totalizando cerca de R$ 2 bilhões em recursos do PAC. Além disso, o governo estadual está trabalhando junto ao governo federal para a construção de um novo Hospital de Clínicas Dr. Alberto Lima (Hcal) e um Centro de Convenções Macapá. A expansão do Porto de Santana e o desenvolvimento dos estudos para a criação da Hidrovia do Marajó também estão nos planos, visando beneficiar a população local.

No evento de lançamento do Novo PAC no Rio de Janeiro, Clécio Luís destacou a relevância desse reconhecimento federal para o Amapá, ressaltando o estado como uma região com vasto potencial em diversas áreas.

"Esta conquista é fruto de um esforço conjunto, incluindo a bancada federal. Aqui estamos, unidos no lançamento, com representantes como o deputado estadual Jory Oeiras, os senadores Davi Alcolumbre, Randolfe Rodrigues e o ministro Waldez Góes [Integração e Desenvolvimento Regional], comemorando o reconhecimento do Amapá pelo Governo Federal. Não se trata apenas de obras, o Novo PAC também investe em setores que garantirão mais dignidade e marcarão uma diferença real no bem-estar de nossa população", enfatizou o governador Clécio Luís.

Os recursos recém-adquiridos serão primeiramente destinados a seis projetos prioritários, que prometem melhorar a infraestrutura e alavancar o desenvolvimento do estado. Entre esses projetos está a pavimentação da BR-156, tanto nos trechos Norte quanto Sul. Essa rodovia desempenha um papel crucial no escoamento da produção agrícola, sendo vital para o transporte de mercadorias até Oiapoque, a extremidade norte do estado, localizada na fronteira com a Guiana Francesa.

Outros projetos incluem a construção da ponte sobre o Rio Jari, no sul do Amapá, e a criação dos Terminais Hidroviários de Macapá, Santana, Mazagão, Oiapoque, Laranjal do Jari e Calçoene.

O vice-governador, Teles Júnior, destacou a relevância dessas obras para o desenvolvimento estadual, especialmente a conclusão da BR-156 e da ponte sobre o Rio Jari.

"É com grande satisfação que vemos o projeto da BR-156 como uma das prioridades do Governo Federal. Essa rodovia é a espinha dorsal de nosso desenvolvimento. Nossas zonas produtivas, nosso cerrado, nossas áreas florestais no sul dependem dela para o transporte de produção", ressaltou.

A construção da ponte sobre o Rio Jari, ligando o município de Laranjal do Jari, no sul do estado, ao distrito de Monte Dourado, em Almeirim, no Pará, representa a primeira conexão terrestre do Amapá com o restante do Brasil. Isso deve abrir portas para o escoamento de produtos e mercadorias para outros estados e países.

A rodovia BR-156, com 83 anos de existência, tem sido uma das obras inacabadas mais antigas do estado, iniciada em 1932. Com cerca de 823 quilômetros de extensão, ela vai desde o Rio Jari, no extremo sul, até Oiapoque, no extremo norte do Amapá. A conclusão dessa pavimentação atenderá aos anseios da população e terá um impacto transformador na economia do estado.

Já a ponte sobre o Rio Jari, iniciada há 23 anos, receberá um investimento de R$ 10 milhões para a fase de projeto executivo. Com 406 metros de extensão, a ponte ligará o Amapá ao Pará e representará uma conquista significativa para a região.

Todas essas obras são investimentos conjuntos do Governo Federal e do Governo do Amapá. O Novo PAC, em sua terceira edição, foca em projetos de infraestrutura que promovam a sustentabilidade econômica, social e urbana, melhorem a competitividade e gerem empregos de qualidade.

Publicidade

Veja fotos






O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos