Ângela Figueiredo, Aldinéia Machado e Sandra Oliveira. Foto: Marcio Bezerra/ Jornal O Guarani
Servidores do antigo ex-território do Amapá celebram aprovação da PEC 07 no Senado Federal

Servidores do antigo ex-território do Amapá celebram aprovação da PEC 07 no Senado Federal

Com essa vitória dos trabalhadores, respaldados pelo Sindsep, pelos senadores e parlamentares, a expectativa é elevada de que o desfecho dessa história se traduza em um resultado favorável na votação da Câmara dos Deputados.


Dezenas de servidores e ex-trabalhadores do antigo ex-território do Amapá se reuniram com grande expectativa nesta terça-feira, 12 de setembro, no auditório do Sindicato dos Servidores Públicos Federais Civis no Estado do Amapá (SINDSEP/AP), afiliado à CUT, para acompanhar uma sessão especial histórica no Senado Federal. Nessa sessão, os senadores votaram a favor da PEC 07, uma emenda constitucional que representa um marco significativo para aqueles que contribuíram para o desenvolvimento do antigo território.

A PEC 07, idealizada pelo senador da República, Randolfe Rodrigues, tem como objetivo a integração desses servidores ao quadro da União, equiparando sua situação aos servidores do antigo território de Rondônia. Essa proposta foi aprovada em duas votações no Senado, com 70 votos a favor no primeiro turno e 69 no segundo, marcando uma importante vitória para o movimento.

Ângela Figueiredo, secretária de Mulher da CUT e secretária adjunta do SINDSEP/AP, expressou seu apoio e destacou a importância dessa luta, que teve início após a pandemia de COVID-19 em 2020. Ela ressaltou que a PEC valoriza aqueles que foram pioneiros no antigo território do Amapá e que a maioria deles são mulheres. Ela enfatizou ainda, que essa mudança proporcionará uma melhor qualidade de vida e renda para muitos, contribuindo para a economia do Estado.

Aldinéia Machado, outra integrante do movimento PEC 07 no Amapá, compartilhou sua jornada na busca por justiça e inclusão. Ela mencionou como o movimento começou a ganhar força, envolvendo líderes comunitários que haviam trabalhado no governo do território e estavam desempregados. Ela elogiou a parceria com o senador Davi Alcolumbre e outros parlamentares que apoiaram a causa.

A professora Sandra Oliveira, membro ativa do movimento, explicou que a luta pela PEC 07 começou com a iniciativa da líder Rosely Martinz, que não foi contemplada na primeira EC 98, e aguarda a PEC 07 para ser contemplada. Sandra disse que a mudança para o quadro federal significaria melhorias nos benefícios e salários, proporcionando dignidade e justiça para aqueles que contribuíram para o antigo território.

Essa aprovação da PEC 07 no Senado Federal representa uma conquista significativa para os servidores e ex-trabalhadores do antigo ex-território do Amapá. Agora, o movimento se volta para a Câmara dos Deputados, onde esperam obter um resultado favorável nas votações programadas para os próximos dias.

Essa jornada demonstra o poder da união e da persistência, com o objetivo de alcançar um reconhecimento merecido e proporcionar uma vida melhor para todos os envolvidos. O Amapá aguarda ansiosamente o desfecho dessa luta que tem o potencial de impactar positivamente a vida de milhares de pessoas.

Publicidade

Veja fotos









O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos