Guardas Municipais de Macapá protestam contra cortes em seus salários e direitos

Guardas Municipais de Macapá protestam contra cortes em seus salários e direitos

A manifestação pacífica aconteceu na manhã desta quinta-feira, 21, em frente ao novo prédio da Prefeitura de Macapá, na Rua Jovino Dinoá.


Guardas Municipais de Macapá se manifestaram em frente à sede da Prefeitura Municipal da cidade, na esquina da Rua Jovino Dinoá com a Avenida Presidente Vargas, no centro de Macapá. O protesto reuniu dezenas de guardas municipais, tanto fardados quanto à paisana, que se reuniram por volta das 9h da manhã desta quinta-feira, 21.

Os manifestantes bloquearam a Avenida Jovino Dinoá, em frente ao prédio, enquanto protestavam contra a retirada de direitos que estavam estabelecidos em seus contracheques, sem aviso prévio por parte da administração municipal.

O presidente do Sindicato da categoria, conhecido como Elielson Bocão, que também é guarda municipal e atende pelo nome de Guimarães, expressou sua insatisfação com os cortes que vêm ocorrendo nos salários dos servidores.

"Nos últimos meses, temos enfrentado diversos cortes em nossos contracheques, sem que nos seja apresentada uma justificativa plausível para essas deduções", declarou Elielson.

Segundo o presidente do sindicato, um dos cortes recentes foi referente a um adicional conhecido como ADN, que representa a remuneração adicional pelo trabalho realizado durante o horário noturno, das 22h às 5h da manhã.

"Fomos informados de que precisaríamos assinar um Termo de Compromisso para regularizar a situação. Caso os abonos estivessem incorretos, nos pediram para devolver o dinheiro; caso contrário, nos restituiriam o valor", explicou Elielson.

Elielson enfatizou que a administração está tentando retirar os valores dos servidores sem apresentar provas prévias de erro nos pagamentos. "Não aceitaremos que nada seja descontado de nossos salários sem uma devida comprovação. Não aceitaremos informações verbais; queremos tudo devidamente comprovado perante a justiça", acrescentou.

A manifestação demonstrou a insatisfação dos guardas municipais e a determinação de lutar pelos seus direitos e remuneração justa. O protesto teve início na manhã de quinta-feira e deve continuar até que haja uma resolução satisfatória para a situação.

A prefeitura não emitiu um comunicado oficial em resposta às reivindicações dos manifestantes até o momento.

Em um vídeo viral nas redes sociais, uma guarda municipal, visivelmente abalada, expressa sua profunda indignação com a situação. Acompanhe abaixo:

Publicidade

Veja fotos








O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos