Fotos: Fernanda Miranda
Justiça do Amapá entrega 253 itens esportivos à Associação Futuro Camisa 7, na Fazendinha

Justiça do Amapá entrega 253 itens esportivos à Associação Futuro Camisa 7, na Fazendinha



O Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), por meio da Coordenadoria Estadual da Infância e Juventude (Ceij), que tem à frente o desembargador (decano) Gilberto Pinheiro, entregou nesta sexta-feira (24), uma série de materiais esportivos para o projeto social Futuro Camisa 7, que atende quase 200 crianças e adolescentes com a prática de esporte no contraturno da escola. Entre os equipamentos estão bolas, meiões, uniformes e outros.

Os materiais, adquiridos com recursos do Fundo de Apoio aos Juizados da Infância e Juventude (Fajij) do TJAP, foram: 05 bolas de futebol, 54 chuteira society, 40 cones esportivos, 150 caneleiras esportivas, 02 kit de cartões de arbitragem, 02 cronômetros – que totalizam 253 itens, com um investimento de R$ 8.666,91 (oito mil seiscentos e sessenta e seis reais e noventa e um centavos).

O termo de doação foi assinado pelo desembargador Gilberto Pinheiro e pelo professor Fábio Moraes, que criou e dirige a Associação Futuro Camisa7 (AFC7), localizado na Av. Nove de Novembro (Loteamento Vale Verde), nº 363, Bairro Muruci (Fazendinha), em Macapa/AP.

Falando aos jovens e pais presentes, o decano do TJAP enfatizou o poder da escolha pelo caminho mais difícil. “A vida tem dois caminhos, um fácil e um difícil. Para o fácil chegam convites: para vocês irem para festas, para beber e para a farra. Mas o fácil tem consequência, que não é positiva”, garantiu.

“O caminho mais difícil é o que tem resultado, entende? Eu dormia quatro a cinco horas por noite na faculdade, aí saí daqui para estudar em Belém. Meu pai tinha condições, mas eu fui por minha conta e cheguei onde cheguei. Por que eu fiz isso? Porque eu acreditei em Deus e fiz o caminho difícil”, afirmou.

Além de defender o estudo e o esporte como alvo de esforço de todos, em paralelo, o desembargador estimulou ainda a proximidade com a família, e que esta apoie os melhores caminhos para seus filhos. “Temos grandes sucessos do Amapá que jogaram em times de projeção nacional e internacional, e vocês podem ser os próximos – basta se esforçar de verdade, sem esquecer de estudar também, pois a carreira no esporte só chega até uma certa idade”, ressaltou.

O professor Fábio Moraes afirmou que é a primeira vez que o projeto ganha um apoio do Poder Público e demonstrou grande agradecimento pelos materiais e pelo tratamento e atenção recebidos por parte dos servidores da Ceij. “Quando apresentamos o projeto, eles se interessaram de imediato em ajudar. Então, hoje, é uma alegria muito grande que nós estamos recebendo, em nome da nossa comunidade, esses materiais para trabalharmos melhor com as nossas crianças”, garantiu.

“O sentimento de gratidão de todos nós e dos que conhecem o nosso trabalho na comunidade é muito grande. Tudo para trazer respeito e dignidade às criança e adolescentes daqui”, concluiu.

Participaram do evento, além do desembargador Gilberto Pinheiro, os assessores da CEIJ: Ana Beatriz, Elcio Ferreira, Ladilson Moita e Nicolau Espíndola.

 

Futuro Camisa7

O projeto Futuro Camisa7 teve início em 12 de outubro de 2011, na área da Expofeira, com cerca de 30 crianças. Hoje o projeto atende oficialmente 150 crianças e adolescentes, mas quase 50 são beneficiadas indiretamente. O objetivo da iniciativa é melhorar as relações sociais e a qualidade de vida deste público, incentivar uma juventude saudável por meio do esporte e ensinar que é possível sonhar com um futuro melhor longe das drogas e da criminalidade.

 

Por Aloísio Menescal

Publicidade



O que achou desta notícia?


Cursos Básicos para Concursos